segunda-feira, 10 de setembro de 2012

O grande barato dos vídeo games

Inspirado por uma postagem no blog do colega Marcinho (http://marcioconta.blogspot.com.br/), onde ele conta sua experiência pessoal com os vídeo games, resolvi também contar aqui minha história com os consoles.


 
Atari da CCE
 
Ela começa quando ainda era criança, isso em meados da década de 80, quando ganhei um Atari da CCE. Na época, o Atari era a febre do momento, então, imagine o frenesi que foi em casa com a chegada do vídeo game. O jogo veio acompanhado das fitas do Pac Man (que inocentemente chamávamos de come-come) e do Grand Prix, uma fita de corrida. A turma toda de irmãos curtiu bastante o Atari e depois de um tempo o mesmo foi aposentado.

Só fui ter outro vídeo game no Natal de 1993, quando ganhei um Master System Super Compact (sem fio). Foi também garantia de diversão a todos. Jogávamos Sonic, Castle of Ilusion, Double Dragon, Super Mônaco GP, Vigilante, Shinobi, Alex Kid e diversas outras fitas, que na época podiam ser aligadas em locadores de filmes em VHS. Foram anos de diversão com este console. Lembro que jogava, nos idos de 1996, com um colega do colegial o campeonato de Fórmula 1 do ano de 1993, inclusive com os pilotos, equipes oficiais e as pistas da época. Nossas tardes de sábado eram preenchidas com muita diversão tentando ganhar o campeonato mundial e ver os créditos do jogo aparecerem na tela.


 
 
Master System Super Compact (sem fio)
 
A aquisição de um computador fez com que tivesse acesso aos games para PC. Destaque para o jogo Grand Prix 2, excelente simulador de Fórmula 1, que remontava o campeonato mundial de 1994, com ótima simulação, jogabilidade e gráficos para a época, já que estamos falando do ano de 1996. Lembro também de jogar o RAC Rally, um jogo de rally de velocidade e o TOCA Touring Cars Championship, o campeonato britânico de carros turismo (BTCC).

Somente fui ter outro console em 2002, quando tomei coragem e comprei o Playstation 1, da Sony, na versão "slim", mais fina e menor. A iniciativa de comprar o Playstation 1 se deu principalmente por conta do jogo Gran Turismo 2. Em qualquer loja do ramo, em shoppings ou não, invariavelmente passava as impressionantes imagens da apresentação do jogo, nas telas das TVs, que me motivaram a adquirir o console da Sony. Nem preciso dizer que o Gran Turismo 2 foi o principal jogo apreciado, mas também outros títulos foram jogados, como o Fifa, Test Drive, Need for Speed (nas versões Rally e Porsche) e muitos outros.



Playstation 1 (versão slim)


Em 2006, inspirado pelo Reginaldo Pereira, adquiri o Playstation 2. Um dos grandes sucessos deste console na época era o título de futebol Winning Eleven (que depois tornaria-se o Pró Evolution Soccer, o conhecido PES) que já impressionava com os gráficos e excelente jogabilidade. Outra franquia muito legal era o Gran Turismo 4, que notabilizava-se pela real simulação de pilotagem e pelos gráficos perfeitos de pistas e carros, além de mais de 700 modelos diferentes de automóveis, de rua, corrida e rally. Além destes jogos, havia outros títulos interessantes, como toda a série Need for Speed, TOCA Race Driver 2 e 3, Fifa Street, Resident Evil, Black (jogo em primeira pessoa) e outros mais.


 
 
Playstation 2 (versão slim)


Foi nessa época que começou o hábito de jogarmos em um grupo de colegas, as famosas "jogatinas", invariavelmente na casa do Reginaldo. Varamos por diversas vezes as madrugadas, principalmente jogando o futebol. O que fiz com o Playstation 1? Dei de presente para o meu sobrinho, que jogou muito e ainda o mantém conservado e funcionando.

Mais tarde, em 2010, novamente influenciado pelo Reginaldo, adquiri o Playstation 3. Seus jogos dispensam apresentações, seja pela qualidade gráfica, seja pela jogabilidade. Para quem é fã de automobilismo, títulos como Grid, Dirt 1, 2 e 3, a série Fórmula 1 da Codemasters, Gran Turismo 5, Nascar, Ferrari Challenge, Superstars V8 são títulos obrigatórios na coleção. Sem falar nas séries Guitar Hero e DJ Hero, que são diversão garantida. Com o Playstation 3 veio junto uma maior interatividade para o jogador, graças, por exemplo, aos joysticks de volante e pedaleiras (da Logitech, modelos G-25 e G-27, por exemplo), as guitarras e toca discos das séries Guitar e DJ Hero, que tornam a brincadeira mais real e divertida.

 
 
Playstation 3
 
 
Do Atari da CCE ao Playstation 3 há um abismo tecnológico, porém, o prazer e a diversão por eles proporcionada é a mesma de 20 anos atrás.

2 comentários:

  1. muito boa essa postagem, o Ps1 ainda é um dos meus video games predilectos.(luiz henrique)

    ResponderExcluir
  2. Já eu curto muito o Super Nintendo, que aliás ganhei um em 2008, sim em 2008 mesmo. Eu nunca tinha tido um videogame antes e era um sonho ter um! Até q ganhei ele, nem liguei q era antigo, de fita, e tal, só queria mesmo é jogar no MEU videogame (já q só via os outros terem videogames e eu nada)! Ainda tenho o Snes q tenho muito cuidado, ele está 100% e to sempre limpando ele e tbm jogando, pois videogame não foi feito pra ficar parado né! E como em 2008, continuo não ligando q é antigo, de fita blá blá blá

    ResponderExcluir